NOSSO FACEBOOK
Notícia
Notícia

UMA OBRA DIFERENCIADA!

Colégio São Luís em São Paulo.
Publicado: 29/08/2016 às 15:11:42

Vista superior do novo complexo do Colégio São Luís, com campo de futebol gramado, quadras poliesportivas e o ginásio multiuso.

Formado por uma estrutura metálica leve e harmoniosa, o novo ginásio do Colégio São Luís, em São Paulo, não lembra mais sua versão anterior, um “abrigo de guerra”, em função do seu nível de isolamento em relação ao entorno. Hoje, assemelha-se mais a um cristal translúcido, em perfeita interação com o movimentado entorno da Avenida Paulista e da Rua Haddock Lobo. O projeto do ginásio é a última obra de um plano diretor desenvolvido ao longo de 12 anos pelo escritório URDI, dos arquitetos Alexandre Liba e Alberto Barbour, para revitalizar o programa do colégio.

O novo projeto procurou atender a uma série de necessidades da escola, algumas antigas, como a oferta de áreas verdes e a interação com o exterior do prédio. Além disso, era preciso ajustar o espaço físico ao projeto pedagógico, que incluía diversas atividades educativas, esportivas e culturais para 3 mil alunos de período integral. Uma vez demolido o edifício original, o terreno de quase 5 mil m2 foi ocupado por um espaço multiuso, totalmente reconfigurado e conectado visualmente com o entorno.

Recurso importante para a versatilidade é dado pela arquibancada retrátil, que oferece ao ginásio a possibilidade de acolher jogos, aulas de educação física e eventos, conforme determina o calendário escolar. “O colégio queria ter, além do ginásio, um teatro. É o tipo de projeto que a URDI tem bastante experiência. Então acabamos fazendo no mesmo local um projeto cênico para eventos”, explica Alexandre Liba. Outro ponto importante, segundo ele, é a integração do ginásio com as quadras externas, que também passou a existir.

Forma e função

Aliada ao vidro, a estrutura metálica teve um papel importante na transformação do colégio. “A estrutura metálica levou a um desenho de prédio mais leve. Ao mesmo tempo, proporcionou um conforto estético, térmico e acústico para o ginásio”, afirma o arquiteto. Ele explica que a nova estrutura, vinculada à estrutura de concreto existente, permitiu vencer vãos de 30 m”.

Responsável pelo cálculo estrutural de metálica, a engenheira Heloísa Maringoni, da Companhia de Projetos, entende que a estrutura metálica contribuiu para que o ginásio proporcionasse uma nova forma de interação dos alunos com a cidade. Ela explica que pórticos metálicos articulados na base configuram a geometria da quadra. A estrutura possui grandes treliças ortogonais, que fazem o desenho da fachada. “É uma arquiestrutura. Foi um trabalho interessante. Os arquitetos estavam abertos às exigências estruturais e a conversa foi reconfigurando a estrutura e a fachada. Foi um trabalho bem casado que gerou um resultado extraordinário”, diz Heloísa. Mesmo sendo uma estrutura mais leve, a nova área precisou de reforço das fundações e pilares de concreto, projeto que coube à De Luca Engenharia de Estruturas, e de muito planejamento, a cargo de Valter Favaro, da IPE - Implantação Planejamento e Engenharia.

A arquibancada retrátil (acima) oferece versatilidade à escola, que pode programar desde aulas de educação física até torneios e eventos culturais

O reforço estrutural viabilizou o projeto, mas não evitou todas as dificuldades. “A maior delas foi configurar uma estrutura que atendesse às condições de execução, vínculos e gabaritos. Na Rua Luís Coelho não pudemos usar nenhum pilar; os existentes, na fachada da padaria acima de dois subsolos, não permitiam reforços. Onde descer com essas cargas? Por isso existe ali uma treliça de transição ao longo da fachada com vão de 32 m, apoiada em balanços de 6,20 m, explica Heloísa. As fachadas com ângulos e chanfros fechadas por painéis de vidro também contaram com um projeto especial. “A estruturação tubo-retangular teve que ser detalhada, para ter inércia contra o vento e segurar a fachada, que estrutura em perfis caixa, panos de 7,85 m x 6,20 m”, acrescenta.

Por fim, a estrutura industrializada determinou o planejamento da montagem. “O fato de o colégio ter horários rígidos, a capacidade de carga dos equipamentos, o ambiente urbano conturbado, o tráfego restrito, as muitas árvores, o funcionamento ininterrupto da padaria no térreo e, abaixo de tudo, a existência de dois subsolos, tudo isso exigiu que o planejamento da execução fosse muito bem detalhado”, afirma Heloísa.

GINÁSIO DO COLÉGIO SÃO LUÍS

  • Cidade: São Paulo, SP
  • Início do projeto: 2012
  • Término da obra: 2015
  • Área do terreno: 5.480 m²
  • Área construída: 9.062 m²

Arquitetura: URDI Arquitetura (Alexandre Liba e Alberto Barbour) Construção: Zaori Engenharia
Engenharia Estrutural - Estrutura Metálica: Cia de Projetos
Gerenciamento/Coordenação: IPE - Implantação Planejamento e Engenharia Projeto de Iluminação (cênica): URDI Arquitetura
Projeto de Iluminação: Franco Associados Auditores Independentes
Fornecimento da estrutura metálica: BMC Construções Metálicas

Fonte: http://www.cbca-acobrasil.org.br/site/noticias-detalhes.php?cod=7279
  • Estruturas Metálicas Cordeirópolis
    Endereço: Av. Fazenda Ibicaba nº 400 - Distrito Industrial II - Cordeirópolis-SP
    E-mail: contato@emc.ind.br
    Telefone: (19) 3546 -1890
COPYRIGHT © - Estruturas Metálicas Cordeirópolis - Todos os direitos reservados -